Saiba por que a data do carnaval muda a cada ano.

Fiel à sua doutrina, todos os anos a Igreja católica combate com veemência os excessos cometidos pelos foliões durante a maior festa popular do Brasil, o carnaval. O que pouca gente sabe é que esta folia pagã tem o seu calendário definido em consequência de um sistema de cálculo inventado pela própria Igreja católica.

Está na bíblia: “Para tudo há um tempo. Tempo de chorar. E tempo de dançar”. Não é uma heresia. Afinal, diz outro livro – o de história – que foram os bispos católicos no ano 325, em um concílio realizado na cidade de Nicéia, onde hoje fica a Turquia, que definiram as datas da maior festa cristã, a Páscoa. E, em consequência, da procissão pagã na avenida.

Inseri o cupom: santafomedelivery10% na hora de finalizar a compra.

Lua cheia eclesiástica

Como regra básica, a Páscoa tem de cair no primeiro domingo após a lua cheia que seguir ao equinócio, nessa data, o dia e a noite tem a mesma duração: 12 horas. É o que marca o início da primavera no Hemisfério Norte e do outono no Hemisfério Sul, geralmente por volta de 21 de março. No entanto, a Igreja católica se baseia em projeções sobre o satélite feitas no início da Idade Média, que já não coincidem com o ciclo lunar real. Assim a Páscoa depende da chamada “lua cheia eclesiástica”.

“É por conta dessa possibilidade da lua cheia acontecer ou um pouco antes ou um pouco depois do dia de equinócio. Se acontece logo um pouco depois, daí a Pascoa é em seguida. Uma semaninha depois a gente já tem a Páscoa, já no final de março”, explica Daniel Rutkowski, coordenador científico planetário – Santo André.

Isso afeta outro calendário, o brasileiro, aquele que diz que o ano, na verdade, só começa depois do carnaval. Se cada coisa tem seu tempo, o tempo de trabalhar este ano será mais longo.

Deixe uma resposta

ANIVERSÁRIO SANTA FOME CADASTRE-SE E GANHER$10,00 de BÔNUS p/ sua primeira compra em setembro

*Válido para compras acima de R$120,00 (não acumulativo).